Legislativo, Executivo, Comunidade de Barra do Choça e Ministério Publico Estadual participaram da Reunião Pública da embasa para definição do sistema de esgotamento sanitário do município

DSC_0012

Os vereadores Anaelton dos Santos Freitas, Manoel Gomes Meira (Nil do Brejão) Pedrinho Pereira Sousa e Ronaldo Lima; o prefeito Oberdan Rocha; os Secretários Rejane Barreto, Ricardo Amorim, Gislane Di Lauro, Alessandra Santana e Eric Fabiano; a Promotora de Justiça Drª Karine Cherubini e membros da comunidade participaram de uma reunião da Embasa, na última quinta-feira, (18), para a apresentação do resultado dos estudos, visando a definição da alternativa técnica referente ao sistema de esgotamento sanitário proposto para o município de Barra do Choça . O evento aconteceu no auditório da Secretaria Municipal de Educação de Barra do Choça.

Abrindo a reunião, a Assistente social da Embasa Aline Paola apresentou os membros da empresa (Geotecnique) contratada para fazer o projeto de implantação do esgotamento sanitário no município de Barra do Choça. Aline falou que na elaboração do projeto, a embasa está levando em consideração aspectos sanitários, ambientais, sociais e econômicos.

O Engenheiro Sanitarista Matheus Correia Teixeira apresentou algumas relevâncias para o sucesso de um saneamento básico de qualidade, destacando o abastecimento, limpeza urbana, esgotamento sanitário e drenagem urbana. Durante a apresentação ele mostrou os diversos sistemas de esgotamento sanitário existentes, bem como apontou, diante das características  topográficas da cidade de Barra do Choça, 03 (três) áreas viáveis para a implantação do sistema de esgotamento sanitário,  a saber: Área 01, localizada próximo ao aterro sanitário, área 02 localizada próximo ao Cemitério Municipal e área 03 localizada próximo a EBDA.

Já o engenheiro Ambientalista Rogerio Sousa focou os aspectos ambientais, mostrando que as três áreas apontados nos estudos preliminares estão dentro da normalidade, pois possuem distancias recomendadas das edificações e são áreas sem vegetação lenhosa. Rogerio reconheceu que o processo de implantação gerará alguns transtornos para a população, como é o caso das escavações das ruas, porém segundo ele os benefícios do esgotamento sanitário compensam quaisquer transtornos, disse.

Por fim, o sanitarista Mateus disse que os estudos de viabilidade técnica apontaram a área 02 (próximo ao cemitério municipal) como a mais viável economicamente, onde o projeto foi orçado em torno de 54 milhões de reais. Segundo Mateus, após a definição da área a ser implantado o projeto de esgotamento, os próximos passos serão a busca de licença para introdução e para operação do sistema. O projeto tem um prazo de conclusão para o ano de 2017. Ainda, segundo Mateus, pelo fato de Barra Nova está localizada em uma área de varias nascentes, a empresa(Geotecnique) está fazendo estudos de viabilidade para que o distrito seja também contemplado com o sistema de esgotamento sanitário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *